terça-feira, 22 de julho de 2014

As pessoas que mais falam de honestidade são as que menos as possuem, as que falam mais de fidelidade são as que mais traem, as que mais falam de alegria que as que mais lutam por ela.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Diário de um Silicone (Pré Operatório)

Olá meninas, hoje eu trouxe um vídeo super bacana, a respeito de uma das minhas realizações. Vem conferir !! 




sábado, 12 de julho de 2014

Esquece tudo

Eu tinha tanto medo do improvável, mas em mesma proporção tinha uma curiosidade enorme de saber como era lá, tinha  me cansado do oito e ido em rumo ao oitenta, mas confesso que tinha saudade da antiga estabilidade, da rotina, e do dia a dia sem ventanias, sem altos e baixos. 
Ter o controle fazia parte de manter meu equilíbrio emocional, hoje me vejo fora da gaiola e tenho medo dos horizontes que me espera agora, agora eu entendo porque passarinho que cresceu dentro da gaiola tem tanto medo do que o espera lá fora.  
Hoje na verdade eu queria pedir para que você desconsiderasse tudo que eu disse enquanto estive bêbada ou com cólica, cada palavra que deixei sair da minha boca, foram os sentimentos guardados e escondidos que insistiram em sair enquanto eu estive fragilizada por conta do álcool e dos hormônios. Esquece tudo, fingi que não disse, vamos continuar assim, passando por cima. 

Espera desejada

Me intriga a capacidade que uma simples troca de olhares e sorrisos podem inundar-se em emoções tão fortes. Mesmo lutando para não me render a tais sentimentos, minha vontade permanece ali, junto do meu lado imaturo e egocêntrico que insiste em dizer que o  melhor a se fazer é viver, viver sentimentos que um dia se perderam, e que guardado em algum lugar torna a existir  de uma forma  avassaladora.Arrepios, beijos, suspiros, abraços e “amaços”, perco eu todo o domínio sobre o meu próprio corpo, tudo isso de uma maneira tão intensa que me recuso a manter os pés no chão e me permito permanecer com a cabeça nas nuvens.Um carinho, atenção, a saudade do tão esperado aconchego, o saber que do outro lado há uma espera desejada, um sorriso entre um beijo e um beijo entre um sorriso. Sentimentos que me fazem viajar entre emoções. Pula em cima de mim, deixa eu deitar em suas costas e sorri no meio do beijo, deixa eu achar que é só pra mim, deixa eu me sentir protegida, deixa esse sentimento ser capaz de me levar a alugares que só você é capaz de me levar.




quinta-feira, 10 de julho de 2014

E se fosse daqui cinco anos?

E se fosse daqui cinco anos? Se eu já tivesse com a vida feita, os planos traçados, com as prestações do carro encerradas? Daria? Eu entendo que agora não dê, tua vida tá aí uma loucura e eu ando tentando colocar a minha vida no eixo. É que não acontece sempre. A gente não esbarra com o amor todo dia. E deixar, conscientemente, que ele escape pelo tapete da porta é uma dessas coisas que dói muito fazer.
Odeio o fato do amor não bastar. Sabe? Nos filmes, bastaria. Só amor e tudo certo. Só carinho, abraços, um beijo desses com muita pegada em frente à porta de casa. Mas aqui, aqui as paredes tão descascando e eu ando imaginando como vou pagar a conta de luz. E você fica aí, me olhando, tentando arranjar a coragem que precisa pra cumprir os sonhos que sempre quis. Tentando olhar no mapa-múndi que ruas a gente segue pra poder se cruzar lá no final.
É justo a gente encontrar o amor depois que parou de procurar? Logo agora que cê vai? Logo agora que eu não posso te pedir pra ficar? Depois dos seus sonhos, será que ainda vai ter espaço pra mim? E depois dos meus planos, será que eu não encontro outro alguém? É essa indecisão que eu não suporto. Esse medo avassalador de que a vida nunca mais coloque nossos caminhos no mesmo trajeto.
Se tudo fosse uma questão de hora, eu ajustava os minutos do relógio e nos colocava em sintonia. Meu tempo encaixando com o seu. Fácil, marcava da gente se encontrar às 21h em frente à torre Eiffel pra dar um toque romântico à nossa história. Não parece mais bonito assim? Anotar na agenda um dia, mês e horário pra gente voltar a se amar? Um quase conto de fadas particular.
Mas tem tanta realidade aqui. Você vira a esquina e eu sigo reto. Daí fico, lembrando que um dia encontrei um desses caras que valem a pena. Um desses caras que eu amaria e amaria e amaria, até o fim. Fico aqui pensando que nossas mãos entrelaçavam e eu descansava minha cabeça cansada do dia no seu peito quente e acolhedor. Cê vai atrás da tua vida e eu vou ficar aqui tentando arrumar a minha. Tentando guardar o seu lugar.
E se fosse daqui cinco anos? Daria? Se a gente se esbarrar de novo, ainda vai ser igual? Quem é que a gente culpa por não ter se encontrado no momento certo? Qual o SAC pra reclamar da gente não ter conseguido sintonizar as estações? Cê me espera no seu peito? Cê acha que eu devo te esperar no meu? Cê acha que é besteira? Desculpa tantas perguntas, é que eu tô aqui tentando aceitar. Sabe? Tô meio que odiando o mundo por não ter me colocado na hora certa pra te encontrar.


by Karine Rosa


quarta-feira, 2 de julho de 2014

Redescobrindo o amor !






Chega um momento em nossas vidas que passamos a desacreditar em certas coisas, é que como se não fizessem mais sentido, ou como se guardássemos dentro de nós aquele sentimento para poder usá-lo no momento certo, deixando-o em stand by. 
São tantas decepções, tantos desentendimentos, tantos voltas que o mundo vai dando e com ele vamos girando e ficando tonta com tudo que vemos em nossa volta. Vamos vivendo e vendo no que vai dar, até que chega então alguém que faz nosso mundo parar, faz renascer em nós aquele sentimento perdido, e ele revive de maneira sobrenatural e muito mais forte, afinal você já o conhece, mas não dessa maneira tão avassaladora. 
Até um tempo atrás diria que me apaixonar eu poderia muitas vezes, mas amar, amar é um sentimento muito mais profundo, é um sentimento que te leva a tantos outros, te leva a alegria a dor, ao medo de perder, ao prazer e enfim amar novamente. Amar é para poucos, e poucas vezes, mas quando o amor chega você o reconhece, e todos os medos se vão. 
E é assim que tem que ser, guardar nosso melhor pra quem tem o melhor para nos oferecer, uma troca mútua, uma paixão que vai além de somente desejos, vai do carinho, da vontade de estar junto, do falar fino, do abraço apertado, do beijo colado, do ABC do amor, e mesmo que tentasse dizer, palavra nenhuma saberia descrever ! 


sábado, 24 de agosto de 2013

Verdade ou Desafio ?

Seus problemas talvez não se resolvam quando você mudar de local ou de ambiente. Talvez mesmo mudando de escola, você ainda não se torne um Albert Einstein, quem sabe se você mudar de igreja sua fé ainda permaneça fria, ou se mudar de cor de cabelo ainda fique com o mesmo esteriótipo. Mudar de academia nem sempre vai te fazer mais sarado, se a sua preguiça continua te impedindo. Você pode até tentar mudar de amigo, mas a imaturidade permanecerá visível. Pode mudar o estilo, a roupa, a cidade, mas se a sua vontade ainda for a mesma, nada mudará. 
A mudança começa quando você passa a olhar não de dentro para fora, mas sim de fora para dentro, olhar que rumo você tem tomado, como está a bagunça dentro de você, e perceber que nada muda se você não muda. 
As mudanças demoram a acontecer, na maioria das vezes acabam fazendo círculos sem se mover do mesmo lugar sujo e bagunçado como de costume. Você tem de se incomodar, Basta querer, basta parar de colocar a culpa nos outros, e se os outros tem alguma parcela de culpa, se afasta, olha de outro angulo. É preciso tirar toda essa maquiagem, e se fazer verdadeira consigo mesmo e com os outros. 

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

#dicadodia DDD

Hoje queria compartilhar com vocês algo bem bacana pra quem tá tomando vergonha na cara e começando a trabalhar de verdade, rs. Hoje fui abrir minha conta, tinha duas opções de banco: Bradesco ou Itaú, fiz algumas pesquisas e escolhi Itaú. Chegando lá esperei um pouquinho e tal. Tive duas opções também, uma que seria somente conta salário e outra corrente, que foi a que eu optei, vejamos. Na conta corrente, eu posso optar por poupança, cheque, cartão de crédito, pagando uma taxa mensal de R$ 20,00 que chega em forma de bônus no celular, olha só que bacana. Mas isso não é só, por eu ser universitária minha taxa cai para apenas R$ 3 e um pouquinho, que coooisa boa né !? Enfim, para abrir você precisa de xerox do RG e CPF e comprovante de residencia, além do comprovante de renda ;) . Enfim, essa é minha dica para vocês, um beijo&umqueijo.  

Ambivalência

Eu tenho a insistente mania de pensamento positivo, as vezes até demais. Acredito nas coisas da melhor maneira possível, e acabo me decepcionando algumas vezes, seja pra mais ou pra menos. Prefiro assim, e mesmo que as coisas não saiam como o planejado acredito que não era pra acontecer e que coisas melhores virão. 
Pior de tudo é quando começo a imaginar coisas surreais, o melhor de tudo é quando elas realmente acontecem. Certa vez cheguei a dizer que preferia não depositar esperança para não me decepcionar, mas nunca consigo, me decepciono, mas me recupero cheia de ideias. 
Sou cabeça de algodão doce, sou brilho nos olhos, pulinhos e gritinhos de alegria. Mas também posso ser pimenta, tempestade em copo d'água e muito birrenta. Sou assim, ambivalência pura ;)) 

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Confesso que infelizmente tive a crise dos 18, afinal é uma transição super estranha que a gente acaba passando, não só do corpo, do físico, mas do meio físico e da mente. Tantas mudanças, de gente, de lugares frequentados. Tive vontade de parar nos 17, não parar ali, mas permanecer sem obrigações, podendo dormir a tarde inteira, me desculpem quem já tinham obrigações nessa idade, mas eu não !! Tive medo de pular alguma fase da minha vida, mas hoje vejo que ninguém muda do dia pra noite, ninguém dorme adolescente e acorda jovem ou adulto. Hoje me considero uma jovem com afazeres, que tem que dormir cedo pra acordar cedo pro trabalho, que tem que andar prudente pra não perder a carteira provisória, pois eu sei o quanto custou, afinal agora também pago parte das minhas contas, e a gente aprende também a fazer melhor as contas pra sobrar dinheiro pra comprar aquela melissa, ou não, rs. 
Aprendi também que não dá pra ir empurrando com a barriga as matérias difíceis  da faculdade, que tem que separar um dia pra ir resolver coisas na rua, como banco, dentista, médico ou sei lá. Aprendi a ser uma jovem criança ou uma jovem mulher, dependendo da hora e situação. A meiguice e o dengo continuam aqui, independente da idade, então não me peça pra falar grosso, porque não dá. Agora sou jovem demais pra certas coisas e grande demais pra outras.